Papo Sério: 13 Reasons Why + Bullying

Recentemente, a série 13 Reasons Why chocou o mundo ao relatar a história de Hannah Baker, uma jovem estudante que sofreu acusações erráticas, bullying e, como consequência, cometeu suicídio. A partir disso, preciso afirmar o óbvio para podermos iniciar um debate sobre o assunto: o mundo real está repleto de pessoas como Hannah, mas a sociedade é cega e inapta para lidar com elas.

Entre crianças e adolescentes, ofensas e xingamentos – além de apelidos hostis – são realidades bastante comuns. Ademais, o bullying pode ser o primeiro tijolo de uma construção repleta de pontos negativos, como violência, depressão e, até mesmo, a morte. Dessa forma, é necessário afirmar que pessoas emocionalmente e psicologicamente feridas não existem apenas em séries da Netflix, mas em todos os âmbitos das nossas vidas.

C8VQEyIXkAA_6Ra

Além disso, a falta de tato e a falta de empatia que a sociedade possui para lidar com tais assuntos, são assustadoras. Acredito que a preocupação com a vida alheia, característica, em sua maioria, natural do ser humano, é o fator principal do bullying. Geralmente, realizar uma crítica parece ser mais fácil do que fazer um elogio, o que acaba produzindo uma avalanche de julgamentos e, como consequência, destrói a autoestima de várias pessoas, como aconteceu com Hannah Baker.

A participação ativa dos pais também é um ponto a ser discutido. Se os pais da garota tivessem percebido o que a filha vinha sofrendo, teriam conseguido impedi-la? Se os pais da garota tivessem discutido menos e prestado mais atenção, teriam conseguido impedi-la? Bom, a resposta é evidente: sim! Desse modo, aceito a ideia de que o apoio e o auxílio da família podem favorecer o desenvolvimento emocional dos adolescentes e das crianças de forma bastante positiva.

C8VQF5xWsAAxj9Y

Além do mais, também aconselho, às vítimas do bullying e/ou da depressão, a buscarem um método eficaz de cura: o desabafo. Conversar com amigos, familiares e psicólogos pode ser uma terapia útil para a restauração da autoestima e para a resolução de problemas. Assim, desabafar é uma alternativa viável e muito útil.

Em suma, empatia e aceitação também são receitas altamente recomendáveis para todo e qualquer ser humano. É preciso filtrar julgamentos e evitar ofensas, pois cada pessoa já luta uma batalha dia após dia, logo, não devemos colaborar com a queda e com a perda de ninguém.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s